Copyright of the Brazilian Navy
Press Release of the Rescue

Marinha do Brasil
Fragata Bosísio


NOTA PARA A IMPRENSA

A Fragata “BosÍsio” partiu do Rio de Janeiro às 0150 do dia 02 de maio(sábado), para resgatar dois tripulantes do Veleiro “Dalkiri”, de bandeira sul-africana, que estava com sua flutuabilidade comprometida e com as velas rasgadas, após enfrentar uma tempestade em alto mar.
Ao suspendermos possuíamos a informação de que o veleiro se encontrava a cerca de 997 Milhas Náuticas a Sudeste da Ilha de Cabo Frio, na Latitude 31º01’S e Longitude 026º 01’W.
O planejamento previa que, com a corrente marítima atuando no veleiro, haveria um cone de incerteza, dentro do qual o veleiro poderia estar posicionado. Para auxiliar as buscas e o resgate, o navio contou com um helicóptero Águia, embarcado.
Foram mantidas comunicações, permanentes, com o Serviço de Salvamento Marítimo do Brasil e, ao longo dos dias, foi possível atualizar a posição do Veleiro e ajustar o rumo para realizar o resgate o mais rápido possível.
Na madrugada do dia 05 de maio(terça-feira) obtivemos contato com o Navio Mercante “Grain Harvester” que nos reportou a posição atualizada do “Dalkiri”. Posteriormente, o Navio Mercante “Arctic Trader” passou a auxiliar a busca, permanecendo nas proximidades do veleiro, sendo de grande valia sua permanência no local, pois atuava na retransmissão de informações e instruções para o veleiro.
O resgate iniciou às 1030 do dia 5 de maio, com o emprego da aeronave orgânica do Navio. Na ocasião do resgate a temperatura do ar era de 20ºC, a temperatura da água era 21 ºC e as ondas do mar variavam entre 2.5m e 3.5m. Inicialmente, foi lançado um mergulhador nas proximidades do veleiro, que nadou até o barco e transmitiu as instruções para os resgatados. Em seguida, um a um, os resgatados foram içados para a aeronave Águia e trazidos para a Fragata Bosísio, concluindo o embarque às 1300. Após chegarem a bordo, os resgatados foram avaliados pelo médico de bordo, sendo constatado que, apesar do cansaço, estavam em bom estado de saúde,
Os resgatados: o Sr. Gerard Haves (63 anos), Sul Africano, e a Sra. Heather Patricia Holland (59 anos), Inglesa, ambos da África do Sul, são casados e têm dois filhos. Estavam em travessia para a África do Sul após visitarem a Cidade de São Francisco do Sul, estado de Santa Catarina, tendo suspendido há pouco mais de um mês.
O veleiro foi deixado na Latitude 29º 45.6’S  e Longitude 023º 13.5”W sem tripulantes, embarcando água, o que deve acarretar seu afundamento em alguns dias.
Este salvamento representa um marco importante, pois foi o mais distante da costa brasileira, realizado por navio da Marinha do Brasil. Inicialmente posicionado a 997 milhas, o veleiro Dalkiri derivou para uma distância de 1200 milhas, aumentando em mais um dia a operação. Esse acréscimo implicou na necessidade de reabastecer a Fragata Bosísio durante o regresso. Para o reabastecimento, foi utilizado o Navio-Tanque Almirante Gastão Motta, que passou para a Fragata o combustível necessário para chegar ao Rio de Janeiro em segurança.

O NAVIO:
A Fragata “Bosísio” é de origem britânica e foi adquirida pelo Brasil em 30 de agosto de 1996.
Essa classe de navio, de grande versatilidade, é dotada de diversos sensores, como sonar e radares de busca aérea e de superfície, e modernos armamentos, como torpedos, mísseis e canhões, pode ser empregada em uma variada gama de tarefas, entre as quais podemos destacar:
- guerra anti-submarino;
- guerra anti-superfície;
- guerra antiaérea;
- guerra eletrônica;
- realizar patrulha marítima; e
- operações de busca e salvamento, como a que foi realizada.
A capacidade de realizar múltiplas tarefas habilitam a Fragata “Bosísio” a atuar em toda a área marítima de interesse do Brasil, defendendo a nossa “Amazônia Azul” e garantindo a soberania de nosso país.
O nome do navio é uma homenagem ao Almirante PAULO BOSÍSIO. Nascido no Rio de Janeiro, então Distrito Federal, no dia 27 de Setembro de 1900, ingressou na Escola Naval, no Rio de Janeiro, em Maio de 1915. Participou da I Guerra Mundial (1914-18). Quando da eclosão do segundo conflito mundial, em 1939, foi designado Oficial de Ligação junto ao Estado-Maior do primeiro grupo de regiões militares, sediado no Distrito Federal, sendo posteriormente Imediato da Corveta Bahia.
Durante cerca de 45 anos de serviço, o Almirante BOSÍSIO desempenhou diversos cargos, entre os quais o de comandante do Cruzador “Tamandaré”  e o de Ministro da Marinha.

CARACTERÍSTICAS GERAIS DO NAVIO:
Comprimento:........... 131m
Boca:....................... 14,7m
Calado:..................... 7,5m
Deslocamento:.......... 4.200 Ton
Propulsão:.................4 turbinas a gás
Velocidade:................30 nós
Sua tripulação é composta por 21 Oficiais e 225 Praças.

Comments
The journey so far

The Story

Rescued !

Radio Ham Saves Lives

Press Release of the Rescue

Homeward Bound

32 - Rosario

31 - Radio Friends

30 - Rising Rivers

29 - Going downstream

28 - Dalkiri Paraguay

27 - Dalkiri - Goya still Rio Parana

26 - Pics of Parana

25 - Seasons Greetings-Dalkiri

25 - Dalkiri in Uruguay

25 - Dalkiri - 2005 Rescue story

24 - Dalkiri in Torres Brasil

23 - Dalkiri in Santa Catarina

15 - Waypoints and Notes

15 - Lobito exit Angola

14 - Angola cont - Equimina Baia Azul

13 - Angola - Continued

12 - Angola

11 - NAMIBIA EXIT

Copyright of Heather (Holland) and Jess (Gerard) Hawes